Visite Nossa Página no Youtube


Rating: 2.8/5 (112 votos)




ONLINE
1





Partilhe este Site...







Total de visitas: 695818
Princípios Básicos de Comunhão
Princípios Básicos de Comunhão

Primeiro, a pessoa deve se confessar salva, pois a Bíblia diz que aquele que pertence ao Senhor jamais perde a salvação. Caso tenha necessidade sobre esse assunto, tem no meu site, estudo sobre a certeza da Salvação, segue o link: (Pode Um Crente Perder a Salvação), reconhecer todo o conselho de Deus na Sua Palavra, ou seja, aceitar a Bíblia como infalível e como regra de fé, nisto está colocada à doutrina cristã, Dia do Senhor, Lugar do homem e da mulher, cobertura, confissão, enfim tudo que condiz a sã doutrina, caso tenha alguma dúvida, pode se encontrar estudos sobre cada uma das doutrinas no site.

Segundo, não podemos ter nenhuma associação religiosa, ou seja, reconhecer que a igreja é um corpo, onde o cabeça é Cristo, e assim sendo, não é possível quebrar essa unidade, sendo assim, não devo confessar nenhum credo que me separe dos outros irmãos, por exemplo, se sou quadrangular, não estou unido com os que não são, se sou presbiteriano, não estou unido aos batista, então só posso carregar o nome de Nosso Senhor Jesus, pois todos os salvos estão nEle, ou seja, se sou crente, todos os que confessam o Senhor Jesus, também o são, se sou um santo, todos que O confessam também o são, assim sendo não posso estar ligado a nenhuma estrutura religiosa, por melhor que ela seja, eu devo ser membro do corpo e não de uma ou de outra estrutura religiosa. Também encontrará estudos sobre tudo isso no site, sempre com apontamento bíblico. Para esse assunto, sugiro começar por esse link: (Saíamos Pois a Ele), com certeza encontrará muitos outros que o ajudarão. Também incentivo a ler este: (Qual Sua Bandeira).

Terceiro e último, não devo estar ligado a nada moralmente duvidoso. Nisso também encontrará respostas no site.  Segue dois links interessantes: (A Ceia e a Mesa do SEnhor), esse sobre a Ceia e a Mesa do Senhor, (Fugindo da Imoralidade), esse sobre a imoralidade.

Bem agora que acredito que tem buscado cada vez mais as verdades, sugiro que leia essa página: (Respostas Relativas a Comunhão).

Sempre estou à disposição e caso precise de mais respostas, fique na liberdade de perguntar.

Abraços.

 Julio Marcos.

"...que te importa? Quanto a ti, segue-me" - João 21:22

O Senhor Jesus tinha acabado de dizer a Pedro que ele viveria até se tornar um idoso e então morreria a morte de um mártir. Pedro imediatamente olhou para João e perguntou em voz alta se João receberia um tratamento melhor. A resposta do Senho foi: "...que te importa? Quanto a ti, segue-me".

Lembrando da atitude de Pedro, Dag Hammarskjold escreveu: "Apesar de tudo, sua amargura, porque os outros estão desfrutando do que lhe foi negado, está sempre pronta para explodir. Na melhor das hipóteses, ela fica dormindo por uns poucos dias ensolarados. Ainda assim, mesmo neste nível indescritivelmente miserável, ela ainda é uma expressão da verdadeira amargura da morte - o fato de que aos outros é permitido continuarem vivendo".

Se levássemos a sério as palavras do Senhor, elas resolveriam muitos problemas entre o povo cristão.

É tão fácil ficarmos ressentidos quando vemos outros prosperarem mais que nós. O Senhor permite que eles tenham uma casa nova, um carro novo, um chalé perto do lago.

Outros, a quem talvez consideremos como menos devotos que nós, têm boa saúde enquanto lutamos contra duas ou três doenças crônicas.

A família ao lado tem filhos lindos que se sobressaem em esportes e no meio acadêmico. Nossos filhos são normais, do tipo mais comum.

Vemos outros crentes fazendo coisas que não temos a liberdade de fazer. Mesmo que essas coisas não sejam pecados, ficamos ressentidos com sua liberdade.

É triste dizer, mas há certa inveja profissional entre obreiros cristãos. Um dos pregadores fica ofendido porque o outro é mais popular, tem mais amigos, fica na luz do holofote. Ou outro fica irritado porque seus colegas usam métodos que ele não aprova.

As palavras do Senhor atingem todas estas atitudes indignas com força surpreendente:"...que te importa? Quanto a ti, segue-me". Como o Senhor lida com outros cristãos realmente não é da nossa conta. Nossa responsabilidade é segui-Lo em qualquer que seja o caminho que Ele escolheu para nós.

Estraído do Devocional Luz Para o Caminho - William MacDonald