Visite Nossa Página no Youtube


Rating: 2.8/5 (42 votos)




ONLINE
1





Partilhe este Site...







Total de visitas: 667287
Biografias de Guias Antigos
Biografias de Guias Antigos

O nosso alvo nessa seção não é glorificar a homens, mas sim glorificar a Deus mostrando como Ele trabalhou em e fez uso de irmãos como instrumentos. A Palavra de Deus nos exorta: "Lembrai-vos dos vossos guias, que vos falaram a palavra de Deus, a fé dos quais imitai, atentando para a sua maneira de viver" (Hebreus 13:7).

As seguintes biografias foram traduzidas do livro "Gedenket Eurer Führer" de Arend Remmers ("Lembrai-vos dos vossos Guias" de Arend Remmers), 2a. edição, 1990, por Christliche Schriftenverbreitung HÜckeswagen - CSV. Tenha paciência na hora de abrir os arquivos *.pdf. Alguns arquivos demoram alguns segundos.

Prefácio

John Gifford Bellett - Esse irmão teve o dom de apresentar a Cristo em linguagem simples e clara e ao mesmo tempo doce. Ele foi chamado de "o rouxinol" entre os irmãos.

Carl Brockhaus - Um dos primeiros e mais conhecidos irmãos no continente europeu, ele era amigo do irmão John Nelson Darby. Uma das suas obras mais conhecidas é a edição da célebre e amplamente difundida tradução literal da Bíblia conhecido por "Elberfelder Bibelübersetzung" disponível na editora CSV - Christliche Schriftenverbrei-tung Hückeswagen.

Rudolf Brockhaus - Filho do irmão Carl Brockhaus. Ele trabalhou incansavelmente pelo Senhor e ontribuiu bastante para a proliferação da tradução conhecida por "Elberfelder Bibel".

Wilhelm Brockhaus - Irmão de Carl Brockhaus. Um dos primeiros irmãos na Alemanha. Ele ajudou bastante o seu irmão Carl e compôs vários hinos além de compor a música para vários hinos da autoria de seu irmão Carl Brockhaus.

John Nelson Darby - talvez o mais conhecido entre os "irmãos". Para ler a sua "Introdução à Bíblia", originalmente publicado em francês, favor clique aqui. Tradutor da conceituada tradução literal.

Edward Dennett

Dr. Emil Dönges

Frederick William Grant

Franz Kaupp

William Kelly - amigo de JND.

Julius Lowen

William Joseph Lowe

Charles Henry Mackintosh - o bem conhecido autor de "Notas sobre o Pentateuco". Essa obra pode ser adquirido em nossa loja-online.

Andrew Miller - Um irmão que conhecia ainda bem os primeiros que se começaram a reunir como "irmãos". Ele é o autor da bem conhecida obra "História da Igreja" e do livros "Os Irmãos", publicado no Brasil pelo Depósito de Literatura Cristã e pode ser adquirido em nossa loja-online.

Georg Müller - Esse irmão é bastante conhecido por sua obra de orfanatos e sua vida de fé.

Julius Anton Eugen von Poseck

Samuel Ridout

Dr Henri Rossier - Um dos primeiros irmãos na Suíça francesa. Esse irmão foi um árduo trabalhador e um incansável escritor e editor na fala francesa. Deixou comentários sobre basicamente todos os livros da Bíblia.

Charles Stanley

James Butler Stoney

Clarence Esme Stuart

William Trotter

Georg von Viebahn

Hermanus Cornelis Voorhoeve - Um dos primeiros irmãos nos Países Baixos (Holanda). Cooperou com a tradução chamada "Elberfelder Bibel" e fez uma tradução do Novo Testamento para o holandês, além de um amplo trabalho como escritor e editor de livros e revistas.

George Vicesimus Wigram

Dr. Walter T. P. Wolston

Epílogo

Bibliografia

Também trazemos a você a biografia de um importante irmão, cujo qual investiu todos os seus bens para que a literatura chegasse até aqui, seus esforços e dedicação são lembrados até hoje: Hendrik Heijkoop

 

"...que te importa? Quanto a ti, segue-me" - João 21:22

O Senhor Jesus tinha acabado de dizer a Pedro que ele viveria até se tornar um idoso e então morreria a morte de um mártir. Pedro imediatamente olhou para João e perguntou em voz alta se João receberia um tratamento melhor. A resposta do Senho foi: "...que te importa? Quanto a ti, segue-me".

Lembrando da atitude de Pedro, Dag Hammarskjold escreveu: "Apesar de tudo, sua amargura, porque os outros estão desfrutando do que lhe foi negado, está sempre pronta para explodir. Na melhor das hipóteses, ela fica dormindo por uns poucos dias ensolarados. Ainda assim, mesmo neste nível indescritivelmente miserável, ela ainda é uma expressão da verdadeira amargura da morte - o fato de que aos outros é permitido continuarem vivendo".

Se levássemos a sério as palavras do Senhor, elas resolveriam muitos problemas entre o povo cristão.

É tão fácil ficarmos ressentidos quando vemos outros prosperarem mais que nós. O Senhor permite que eles tenham uma casa nova, um carro novo, um chalé perto do lago.

Outros, a quem talvez consideremos como menos devotos que nós, têm boa saúde enquanto lutamos contra duas ou três doenças crônicas.

A família ao lado tem filhos lindos que se sobressaem em esportes e no meio acadêmico. Nossos filhos são normais, do tipo mais comum.

Vemos outros crentes fazendo coisas que não temos a liberdade de fazer. Mesmo que essas coisas não sejam pecados, ficamos ressentidos com sua liberdade.

É triste dizer, mas há certa inveja profissional entre obreiros cristãos. Um dos pregadores fica ofendido porque o outro é mais popular, tem mais amigos, fica na luz do holofote. Ou outro fica irritado porque seus colegas usam métodos que ele não aprova.

As palavras do Senhor atingem todas estas atitudes indignas com força surpreendente:"...que te importa? Quanto a ti, segue-me". Como o Senhor lida com outros cristãos realmente não é da nossa conta. Nossa responsabilidade é segui-Lo em qualquer que seja o caminho que Ele escolheu para nós.

Estraído do Devocional Luz Para o Caminho - William MacDonald