Visite Nossa Página no Youtube


Rating: 2.8/5 (112 votos)




ONLINE
1





Partilhe este Site...







Total de visitas: 695840
Figuras da Vinda do Senhor
Figuras da Vinda do Senhor

Amados irmãos, que alegria poder compartilhar com vocês mais uma vez e responder mais algumas perguntas referentes a vinda do Senhor.

 Hoje meu coração tem o desejo de vermos juntos uma passagem em Gn 24, espero que o Senhor seja abundante em nosso meio e fale em nossos corações. Vemos que imensa graça se manifesta neste capítulo, quanto à esperança da igreja e também quanto à esperança de Nosso Senhor em vir ao encontro da noiva que é a Igreja.

Mas antes de falarmos disso é bom recordarmos do capítulo 22 deste mesmo livro onde temos uma linda figura dAquele que foi morto e ressuscitou, tendo em vista que Abraão foi até o monte para oferecer seu filho em sacrifício, com a certeza que ele iria ressuscitar, pois em nenhum momento temeu, pois a Ele tinha sido dito pelo Senhor que através de seu filho nasceria uma grande nação, assim sendo, Abraão sabia que Deus não iria tomar seu filho para Sí e deixar de cumprir a promessa que antes dera a Abraão, e isso tranquilizava o coração de Abraão, assim sabemos que Deus nos mostrou aqui, a provisão do cordeiro, pois em figura vemos o Senhor Jesus sendo oferecido em sacrifício, pois Abraão dissera ao seu filho, “Deus proverá para Si o cordeiro”, e que imagem linda temos do Senhor, e sabemos que Deus cumpre cada um de seus atos e assim temos a certeza que o Senhor Jesus, morreu, ressuscitou e virá em breve. Também é interessante notar que Isaque não aparece mais nos relatos após o monte Moriá, voltando a aparecer apenas o fim do capítulo 24, para encontrar Rebeca, podemos ver aqui uma linda figura de que o Senhor Jesus, depois de se oferecer, foi tomado aos céus e voltará para encontrar a Sua noiva, a igreja. Fica aqui demonstrado que o ensino que o Senhor Jesus não virá buscar sua noiva, a igreja, está totalmente errado.

Mas voltemos agora ao nosso capítulo inicial. Vemos primeiro uma palavra de fidelidade de Abraão ao servo, figura da fidelidade do Espírito Santo podemos ver nesse servo, que em tudo foi fiel ao seu senhor. Podemos contemplar aqui figuras lindas do Espírito Santo, e da igreja, nas pessoas do servo e de Rebeca. De um lado o servo, faz tudo o que o seu senhor (uma figura de Deus Pai) manda, oferece presentes a Rebeca e seus familiares (uma figura da salvação a todos os homens), e uma resposta positiva de Rebeca, nos mostrando a prontidão da igreja em vir ao encontro do seu Amado, figura que vamos contemplar quando Rebeca avista Isaque.

Isaque saíra a orar no campo, avistou os camelos e foi ao encontro deles. Que momento lindo esse, podemos ver o Senhor Jesus, vindo ao encontro de Sua noiva, a igreja. É importante notar aqui a frase “levantou os seus olhos e olhou”, mostrando que havia um desejo de encontrar aquela que o servo haveria de trazer, nos mostrando que assim como nós desejamos nos encontrar com o Senhor Jesus, vemos aqui uma figura, que Ele também está desejoso de nos encontrar, aguardando apenas a palavra final do Pai. Para que possa sair ao nosso encontro.

Assim, contemplamos os dois lados, pois vemos logo em seguida, Rebeca, demonstrando que desejava encontrar o noivo, pois após saber que aquele a quem virá vindo do campo ao seu encontro era Isaque, sem demora se cobre com um véu.

Que nossos corações, estejam palpitantes pela vinda do Senhor.

 

"...que te importa? Quanto a ti, segue-me" - João 21:22

O Senhor Jesus tinha acabado de dizer a Pedro que ele viveria até se tornar um idoso e então morreria a morte de um mártir. Pedro imediatamente olhou para João e perguntou em voz alta se João receberia um tratamento melhor. A resposta do Senho foi: "...que te importa? Quanto a ti, segue-me".

Lembrando da atitude de Pedro, Dag Hammarskjold escreveu: "Apesar de tudo, sua amargura, porque os outros estão desfrutando do que lhe foi negado, está sempre pronta para explodir. Na melhor das hipóteses, ela fica dormindo por uns poucos dias ensolarados. Ainda assim, mesmo neste nível indescritivelmente miserável, ela ainda é uma expressão da verdadeira amargura da morte - o fato de que aos outros é permitido continuarem vivendo".

Se levássemos a sério as palavras do Senhor, elas resolveriam muitos problemas entre o povo cristão.

É tão fácil ficarmos ressentidos quando vemos outros prosperarem mais que nós. O Senhor permite que eles tenham uma casa nova, um carro novo, um chalé perto do lago.

Outros, a quem talvez consideremos como menos devotos que nós, têm boa saúde enquanto lutamos contra duas ou três doenças crônicas.

A família ao lado tem filhos lindos que se sobressaem em esportes e no meio acadêmico. Nossos filhos são normais, do tipo mais comum.

Vemos outros crentes fazendo coisas que não temos a liberdade de fazer. Mesmo que essas coisas não sejam pecados, ficamos ressentidos com sua liberdade.

É triste dizer, mas há certa inveja profissional entre obreiros cristãos. Um dos pregadores fica ofendido porque o outro é mais popular, tem mais amigos, fica na luz do holofote. Ou outro fica irritado porque seus colegas usam métodos que ele não aprova.

As palavras do Senhor atingem todas estas atitudes indignas com força surpreendente:"...que te importa? Quanto a ti, segue-me". Como o Senhor lida com outros cristãos realmente não é da nossa conta. Nossa responsabilidade é segui-Lo em qualquer que seja o caminho que Ele escolheu para nós.

Estraído do Devocional Luz Para o Caminho - William MacDonald