Visite Nossa Página no Youtube





ONLINE
1





Partilhe este Site...





Total de visitas: 635267
Estou na Reunião dos 2 ou 3 ? - Novo
Estou na Reunião dos 2 ou 3 ? - Novo

Estou escrevendo esse artigo, pois tenho encontrado muitas pessoas como você, “confusas”, que acreditam que simplesmente saindo das denominações e começando uma reunião sem compromisso estão cumprindo Mateus 18:20, e isso precisa ser bem explicado, pois andar segundo as escrituras é andar no padrão das escrituras e não simplesmente no “eu acho”.

O simples fato de sair para fora não significa estar andando segundo a reunião dos dois ou três de Mateus 18:20.

Não vamos confundir as reuniões de Mateus 18:20, com as reuniões que tem ocorrido nos movimentos que levam toda a estrutura errada dos judaizantes junto com eles, sejam elas em salões, em casas, ou até em locais abertos, pois a reunião de Mateus, tem que ter toda a doutrina dos apóstolos e isso é muito importante.

De nada adianta estar reunido entre 2 ou 3, mas não ter a certeza da salvação eterna, o que pode mudar estar entre 2 ou 3 e não confiar na obra redentora e perfeita do Senhor Jesus, pobre homem que vive sempre confiando em si próprio e em seus esforços para entrar na presença dEle.

De que adianta estar onde tem 2 ou 3, mas toda a estrutura da religião judaizante estar junto, seja através de doutrinas falsas, seja através de músicas, seja através de sacerdócio humano, e muitas outras coisas que não são segundo os dias da graça, que se eu fosse mencionar aqui, teríamos que seguir em outro estudo, o que com certeza podemos fazer em outra oportunidade.

De que adianta estar entre 2 ou 3, se não creres que Ele está no meio, se não creres que Ele ressuscitou e esta agora como homem glorificado no céu. Recordemos do Salmo 22, e se você não se recorda, por favor leia e verá que Ele esta no meio da congregação.

De que adianta estar entre 2 ou 3, se o nome dEle não é infalível para você, se as escrituras não são o instrumento único para todas as respostas, se não fazes o que Ele manda, se a doutrina que Ele deixou aos apóstolos não é levada a sério. Enfim obedecer é melhor do que sacrificar.

Enfim estar entre 2 ou 3 apenas não basta, tem que andar na verdade e estar entre 2 ou 3 será uma consequência dessa verdade.

Veja que em Atos, temos Estevão dizendo aos homens, “Deus não habita em templos, feitos por mãos humanas”, sendo assim as construções não são a casa de Deus, mas o fato de você  sair das ditas “igrejas”que nada mais são do que construções copiadas do antigo templo, sem mencionar aqui que são erroneamente chamadas de "igrejas" e isto é perigoso quando esta ligado ao coração e estar reunido em uma casa, ou no campo, ou em outro lugar que seja, não significa que esta entre os 2 ou 3 de Mateus 18:20, pois tudo que compartilhamos até agora tem que ser desligado do coração.

Lembremos que a adoração esta baseada nEle, lembre-se que Ele disse em João, “vem a hora e já chegou em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai, em espírito e em verdade”, não existe mais o lugar de adoração, o véu foi rasgado, a Jerusalém caiu, e a cidade celestial ainda não desceu do céu, sendo assim, expressar adoração entre 2 ou 3, tem que ser através dEle, por Ele e para Ele. Sua obra é perfeita e nela consiste a verdadeira adoração, recordemos que Ele diz em Hebreus, “Anunciarei o teu nome aos meus irmãos, Cantar-te-ei louvores no meio da congregação”, tenha a certeza de que Ele está no meio.

Onde Ele está todos são irmãos, apenas cada um tem sua função, ninguém carrega titulo, ninguém é melhor e nem maior, todos estão sujeitos a Ele, todos são sacerdotes, todos podem adorar, não existe mais a classe dos adoradores levitas, e preste atenção nisso nos dias de hoje, pois muitos movimentos que dizem estar na reunião de Mateus 18:20, trazem com eles a adoração judaizante, com sacerdócio e levitas e tudo mais, então fica aqui o meu alerta, simplesmente sair e levar a estrutura junto não significa estar reunido entre os 2 ou 3, de fato sair para fora do arraial de Hebreus 13, significa deixar todo e qualquer aspecto judaico, e como percebo que isso é difícil, deixar a música dita de adoração para colocar o coração como instrumento de adoração, deixar a alegria da carne, para anunciar a morte dEle até que Ele venha, deixar o dizimo por uma oferta voluntária e consciente, que ultrapassa em muito o dizimo, deixar a proeminência para ser igual a todos, deixar os títulos para ser chamado apenas de irmão, deixar os cargos para executar funções, enfim, precisamos aprender a nos submeter a Ele através da doutrina deixada aos apóstolos, e crer que Ele quer assim e o que os outros pensam não vale nada.

Precisamos entender que já existem irmãos que se reúnem nessa base verdadeira e devemos procura-los, pois somos advertidos em II Timoteo a “encontrar aqueles que de coração puro invocam o Senhor”, assim sendo leitor não comece nada novo, busque aquilo que as escrituras nos orientam e faça assim a vontade do Senhor.

O caso aqui não é deixar o templo e sim ser o templo, o lugar de habitação dEle, é aceitar que o Espirito Santo esta em nós e nos leva a Ele e para glorificar somente a Ele e nunca a si mesmo.

Espero que tudo isso tenha sido de proveito para você.

Seu irmão,

Julio

"...que te importa? Quanto a ti, segue-me" - João 21:22

O Senhor Jesus tinha acabado de dizer a Pedro que ele viveria até se tornar um idoso e então morreria a morte de um mártir. Pedro imediatamente olhou para João e perguntou em voz alta se João receberia um tratamento melhor. A resposta do Senho foi: "...que te importa? Quanto a ti, segue-me".

Lembrando da atitude de Pedro, Dag Hammarskjold escreveu: "Apesar de tudo, sua amargura, porque os outros estão desfrutando do que lhe foi negado, está sempre pronta para explodir. Na melhor das hipóteses, ela fica dormindo por uns poucos dias ensolarados. Ainda assim, mesmo neste nível indescritivelmente miserável, ela ainda é uma expressão da verdadeira amargura da morte - o fato de que aos outros é permitido continuarem vivendo".

Se levássemos a sério as palavras do Senhor, elas resolveriam muitos problemas entre o povo cristão.

É tão fácil ficarmos ressentidos quando vemos outros prosperarem mais que nós. O Senhor permite que eles tenham uma casa nova, um carro novo, um chalé perto do lago.

Outros, a quem talvez consideremos como menos devotos que nós, têm boa saúde enquanto lutamos contra duas ou três doenças crônicas.

A família ao lado tem filhos lindos que se sobressaem em esportes e no meio acadêmico. Nossos filhos são normais, do tipo mais comum.

Vemos outros crentes fazendo coisas que não temos a liberdade de fazer. Mesmo que essas coisas não sejam pecados, ficamos ressentidos com sua liberdade.

É triste dizer, mas há certa inveja profissional entre obreiros cristãos. Um dos pregadores fica ofendido porque o outro é mais popular, tem mais amigos, fica na luz do holofote. Ou outro fica irritado porque seus colegas usam métodos que ele não aprova.

As palavras do Senhor atingem todas estas atitudes indignas com força surpreendente:"...que te importa? Quanto a ti, segue-me". Como o Senhor lida com outros cristãos realmente não é da nossa conta. Nossa responsabilidade é segui-Lo em qualquer que seja o caminho que Ele escolheu para nós.

Estraído do Devocional Luz Para o Caminho - William MacDonald