Visite Nossa Página no Youtube





ONLINE
3





Partilhe este Site...





Total de visitas: 635327
O Vento Sopra Para Onde Quer
O Vento Sopra Para Onde Quer

"Assim será a palavra que sair da minha boca: não voltará para mim vazia, mas fará o que me apraz e prosperará naquilo para que a designei". Isaías 55:11

 

Na praça de uma cidade chilena , um cristão distribuía evangelhos aos trabalhadores. Um deles aceitou o livro que lhe foi oferecido e, após folheá-lo, arrancou com ira todas as suas paginas.

O vento levou-as até a banca de uma vendedora de bombons, a qual se alegrou por ter gratuitamente papel para embrulhar sua mercadoria.

Uma cliente se aproximou, comprou alguns bombons e se surpreendeu ao comprovar que estes estavam embrulhados em uma folha impressa.

Leu o texto com tanto interesse que voltou à banca do vendedor para comprar todos os bombons assim embrulhados.

Logo colocou as páginas em ordem e reconstituiu quase todo o evangelho de João. A última página indicava um endereço onde se podia conseguir uma Biblía. Em seguida a mulher solicitou o seu exemplar .

A leitura do santo Livro ensinou àquela mulher o que ela ignorava sobre Deus e sobre Jesus Cristo, que veio à Terra para reconciliar os homens com Deus.

Pronto ela compreendeu que isto também lhe dizia respeito. Arrependeu-se de sua vida passada, e a paz e o gozo de Deus encheram seu coração.

Atualmente, ela consagra parte de seu tempo distribuindo evangelhos e anunciando a boa nova da salvação por meio de Jesus Cristo em seu pais.

Os meios que Deus emprega são surpreendentes: um crente que difunde a Boa Nova distribuindo exemplares dos evangelhos, um incrédulo que rasga um deles, um vendedor que não lhe dá valor algum e finalmente, alguém a quem Deus chama a Seu serviço!

Esse é o nosso Glorioso Deus e a Vida Eterna....

"...que te importa? Quanto a ti, segue-me" - João 21:22

O Senhor Jesus tinha acabado de dizer a Pedro que ele viveria até se tornar um idoso e então morreria a morte de um mártir. Pedro imediatamente olhou para João e perguntou em voz alta se João receberia um tratamento melhor. A resposta do Senho foi: "...que te importa? Quanto a ti, segue-me".

Lembrando da atitude de Pedro, Dag Hammarskjold escreveu: "Apesar de tudo, sua amargura, porque os outros estão desfrutando do que lhe foi negado, está sempre pronta para explodir. Na melhor das hipóteses, ela fica dormindo por uns poucos dias ensolarados. Ainda assim, mesmo neste nível indescritivelmente miserável, ela ainda é uma expressão da verdadeira amargura da morte - o fato de que aos outros é permitido continuarem vivendo".

Se levássemos a sério as palavras do Senhor, elas resolveriam muitos problemas entre o povo cristão.

É tão fácil ficarmos ressentidos quando vemos outros prosperarem mais que nós. O Senhor permite que eles tenham uma casa nova, um carro novo, um chalé perto do lago.

Outros, a quem talvez consideremos como menos devotos que nós, têm boa saúde enquanto lutamos contra duas ou três doenças crônicas.

A família ao lado tem filhos lindos que se sobressaem em esportes e no meio acadêmico. Nossos filhos são normais, do tipo mais comum.

Vemos outros crentes fazendo coisas que não temos a liberdade de fazer. Mesmo que essas coisas não sejam pecados, ficamos ressentidos com sua liberdade.

É triste dizer, mas há certa inveja profissional entre obreiros cristãos. Um dos pregadores fica ofendido porque o outro é mais popular, tem mais amigos, fica na luz do holofote. Ou outro fica irritado porque seus colegas usam métodos que ele não aprova.

As palavras do Senhor atingem todas estas atitudes indignas com força surpreendente:"...que te importa? Quanto a ti, segue-me". Como o Senhor lida com outros cristãos realmente não é da nossa conta. Nossa responsabilidade é segui-Lo em qualquer que seja o caminho que Ele escolheu para nós.

Estraído do Devocional Luz Para o Caminho - William MacDonald