Quão Bondoso Amigo / Porque Ele Vive

 

O irlandês Joseph tinha 25 anos e estava para se casar. Porém, um dia antes do seu casamento, a noiva morreu, vítima de afogamento. Triste, ele decidiu começar nova história no Canadá. Assim surge, Quão Bondoso Amigo é Cristo!

No novo país, ele começou a dar aulas e conheceu Eliza Roche, que era parente de um de seus alunos. Ele se apaixonou por ela e decidiram ficar noivos.

O inesperado aconteceu! Eliza ficou doente e faleceu antes que pudessem se casar. Assim, as esperanças deste jovem pareciam desfalecer.

Embora possuísse razões para estar confuso e com a fé abalada, Joseph encontrou consolo em Deus para começar em uma igreja Batista em Plymouth.

Ele não se casou, e passou o resto da vida dando seu tempo, dinheiro e roupas para ajudar os menos afortunados, espalhando o amor e compaixão de Jesus onde quer que fosse.

Simultaneamente à morte de Eliza, Joseph recebeu a notícia de que sua mãe estava doente na Irlanda. Ele não podia estar com ela, então escreveu uma carta de conforto, intitulada “Que amigo nós temos em Jesus”.

Muitos anos depois, um amigo estava conversava com Joseph, que estava adoentado, e ficou muito impressionado quando o ouviu falar dos cartas, inclusive “Que amigo nós temos em Jesus”.

O resultado da visita foi que quase 30 anos depois de Joseph escrever a carta de conforto para a mãe, o conteúdo foi publicado num livro chamado “Hinos e outros versos”.

Pouco tempo depois, o músico Charles C. Converse (1834-1918) decidiu colocar música na letra de “Que amigo nós temos em Jesus”.

A vida aparentemente triste e obscura de se transformou na elevação de muitas vidas, através da dedicação pessoal de Joseph e de suas palavras belas e confortantes da letra de “Que amigo nós temos em Jesus”.

Segue uma das muitas traduções conhecidas no Brasil:

Quão bondoso amigo é Cristo

Quão bondoso amigo é Cristo!
Carregou com a nossa dor
E nos manda que levemos
Os cuidados ao Senhor
Falta ao coração dorido
Gozo, paz, consolação?
Só porque nós não levamos
Tudo a Deus em oração .

Tu estás fraco e carregado
De cuidados e temor?
A Jesus refúgio eterno
Vai com fé teu mal expor!
Teus amigos te desprezam?
Conta-lhe isto em oração
E com seu amor tão terno
Paz terás no coração.

Cristo é verdadeiro amigo
Disto provas nos mostrou
Quando pra levar consigo
O culpado encarnou
Derramou seu sangue puro
Nossa mancha pra lavar
Gozo em vida e no futuro
Nele podemos alcançar.

 

Porque Ele Vive!

O ano era aproximadamente 1959/60, grávida do terceiro filho, Gloria Gaither passava por momentos de muita dificuldades em seu lar. O marido, Bill Gaither, também sentia-se desanimado com as dificuldades da vida.

A condição era realmente traumática e traziam diversas preocupações, principalmente por causa do filho que estava para vir ao mundo em pouco tempo.

O desencorajamento no lar era causado por problemas de saúde, familiares e por causa de algumas injustiças praticadas por pessoas próximas.

Neste cenário, na véspera de Ano Novo, Glória assentou-se na sala de sua casa, onde refletia nos problemas de sua família, seu esposo, seu país e do mundo.

A sua preocupação se estendia ao futuro filho, pois ela estava angustiada por saber das dificuldades que a criança encontraria em um mundo tão mal e cheio de influências negativas.

Em meio à estes pensamentos, descansou nos braços do Pai Celestial, e sentiu um grande consolo e  encorajamento, para que descansasse no dia de hoje e não se preocupasse com o amanhã que viria.

O temor foi embora e deu lugar à alegria, confiança e otimismo para encarar o futuro, esperando no Deus que venceu a morte e dá a Vida.

Assim, escreveu a letra desse maravilhoso hino, que nos enche de alegria e a certeza do amanhã!

Inexplicavelmente, Glória sentiu-se motivada e esperançosa, e a canção trouxe verdadeira libertação de seus pensamentos angustiados de antes.