Visite Nossa Página no Youtube





ONLINE
1





Partilhe este Site...





Total de visitas: 634702
Como Nos Dias de Ló
Como Nos Dias de Ló

Como Aconteceu Nos Dias De Ló

"Como também da mesma maneira aconteceu nos dias de Ló: comiam, bebiam, compravam, vendiam, plantavam e edificavam; mas no dia em que Ló saiu de Sodoma choveu do céu fogo e enxofre, e os consumiu a todos. Assim será no dia em que o Filho do homem se há de manifestar." (Lc 17: 28 - 30)

- Alguns de meus leitores poderão perguntar: Como assim?

- Achamos que o cristianismo se espalharia até que todo o mundo fosse convertido. Acaso não nos dizem as Escrituras, em Isaías 11:9, que "a Terra se encherá do conhecimento do Senhor, como as águas cobrem o mar"? Como é então que este mundo pode tornar-se tão ímpio quanto Sodoma; e que tal impiedade continue até aquele dia quando Cristo Se manifestará vindo do céu?

A resposta é bem simples. As Escrituras nunca ensinam que o tempo da bênção da Terra será antes que Cristo venha, mas depois. Não pode haver dúvidas de que tudo acontecerá exatamente da maneira como Cristo diz - como nos dias de Ló; sim, até aquele exato dia quando Cristo será revelado vindo do céu. Sim; meu leitor, você poderá estar vivo para ver aquele dia. Se você não for um crente, mas um que rejeita a Cristo, com certeza será pego de grande surpresa, assim como foram pegos de surpresa aqueles habitantes de Sodoma que acabavam de tirar as trancas de suas portas e janelas, para darem início a mais um dia de negócios, mais um dia de pecados.

Mas vejamos como foi nos dias de Ló. Há lições extremamente solenes associadas a este assunto. Havia Abraão, o homem de Deus, fora de Sodoma, em desimpedida comunhão com Deus. Havia Ló, dentro de Sodoma, e consequentemente fora de comunhão com Deus, embora tenha sido salvo como que pelo fogo. E havia a amaldiçoada cidade repleta de iniquidade.

Não havia mais do que um Abraão sobre a face da Terra. E quão poucos, em todas as épocas, têm realmente andado com Deus. Dos primeiros dois homens nascidos de uma mulher, um desprezou a sentença que Deus havia lançado sobre a Terra, e tentou trazer o melhor que podia cultivar como oferta ao Senhor, e foi recusado. O outro, Abel, reconheceu a sentença de morte, e aproximou-se de Deus por meio do sangue de uma vítima. Enoque também andou com Deus, mas só houve um Enoque em sua época. O mesmo de Noé, mas só havia um Noé em todo o mundo. E no novo mundo, que tão cedo encheu-se de idolatria, havia um só Abraão. E também um só Isaque. E um só Jacó. E um só José. E então, nenhum homem de fé é mencionado por algumas centenas de anos. Então, uma criancinha é encontrada escondida por fé em uma arca de juncos. Mas sobre a face de toda a Terra só havia um Moisés. Até Aarão adorou um bezerro. E então encontramos um Josué, um Samuel, um Davi. E qual é a história dos profetas, senão a história de um pequeno punhado de homens em suas épocas, em toda a extensão da Terra, que caminharam integralmente com Deus? Quantas vezes eles tiveram que andar sozinhos, quando até mesmo a nação de Israel tinha seu coração totalmente apartado de Deus.

E quando Jesus veio para o que era Seu, será que os que eram Seus andaram em Sua luz? Oh, não, eles O rejeitaram e O mataram, e após a ressurreição não houve mais do que um Paulo. E desde aquele tempo, quão poucos são os que têm andado com Deus, no poder de sua vocação celestial! Oh, quão terrena e mundana tornou-se a grande casa da cristandade. Um triste contraste com a celestial e exaltada Igreja de Deus.

E será que continuará sendo assim até o momento da vinda de Cristo? Não há dúvida. Ele que não pode mentir diz que será "como também da mesma maneira aconteceu nos dias de Ló". Oh, muito, muito pior do que agora!

O Senhor apareceu então a Abraão, quando este estava sentado, como um peregrino, à porta da tenda, nos carvalhais de Manre (Gn 18). Houve logo uma comunhão sem qualquer obstáculo. Não aconteceu o mesmo com Ló; o Senhor nem ao menos entrou na cidade onde ele estava, mas enviou Seus mensageiros para tirá-lo de lá. Primeiro os olhos de Ló cobiçaram Sodoma; então ele foi armando sua tenda em direção a Sodoma; e lá estava ele em Sodoma. Onde está você, querido cristão? Com seus olhos no mundo, com sua tenda indo para o mundo, ou já se estabeleceu no mundo? Triste lugar para um filho de Deus! O diabo é o deus deste mundo. A destruição é o que espera este mundo. Quando um homem consegue satisfazer seu último desejo nas coisas deste mundo, o que mais pode o mundo lhe proporcionar? Pergunte para aquele cidadão de cabelos brancos:

- O que é que o mundo lhe proporciona, rico e próspero ancião? Ouvi dizer que você conseguiu uma boa parte das propriedades de Sodoma. Acaso isso tudo lhe trouxe satisfação? Ele sacode sua cabeça, dizendo que não.

- O que me proporciona? - diz ele, - Um coração vazio e sofredor; só isso.

O que são as riquezas e honras de Sodoma, comparadas com uma hora de real comunhão com Deus? Oh, que tenhamos uma separação mais real para Ele; para nos alimentarmos de Cristo estando junto a Ele; para falarmos com Deus.

Não foi assim com Ló. Ele só teve confusão e vergonha. Ele tenta reformar Sodoma, e perde todo o seu poder, até sobre sua própria família. Prezado filho de Deus, acaso não é o que acontece? Uma verdadeira figura de cada cristão mundano! Como é que podemos dizer, "não nos deixes cair em tentação", para então nos estabelecermos em Sodoma? Mas Deus é rico em misericórdia. "Tens alguém mais aqui? Teus genros, e teus filhos, e tuas filhas" (Gn 19: 12). Oh, graça preciosa, é exatamente isso o que Deus está fazendo agora mesmo. O terrível dia do Senhor está muito próximo, mas Deus continua a esperar em misericórdia. É como se o Senhor dissesse, "Não gostaria que aqueles que são tão queridos a você perecessem; vá acordá-los; fale a eles de Minha misericórdia, e conte a Eles do juízo que vou trazer". Oh, meu leitor, se você já está salvo, acaso você não tem filhos, genros ou filhas? Não há ninguém que você ame, por quem você oraria, e a quem levaria a palavra de aviso?

Mas Ló parecia a seus próprios filhos como zombador. Oh, o triste efeito produzido por Sodoma! Caro leitor, seus filhos estão observando você; eles podem estar vendo você agarrar-se com avidez àquilo que pertence a Sodoma. Você pode conseguir o que quer neste mundo e, ao avisar seus filhos, ser visto por eles como zombador. Ah, você pode acabar vendo seus filhos ficarem para trás para perecer. Ainda assim Ló demora. Sua propriedade está ali; e "aqueles varões lhe pegaram pela mão... sendo-lhe o Senhor misericordioso" (Gn 19: 16). Foi assim que ele, sua mulher e duas filhas foram tirados. Nenhuma palavra é dita acerca de filhos ou de genros. Até mesmo sua pobre esposa olhou para trás e pereceu.

O sol nascia. A cidade entrava em atividade. Ló estava fora. Oh, que grito de dor e amargura houve quando as primeiras gotas incandescentes caíram! Era tarde demais.

E será este o terrível juízo que aguarda este mundo de ilusão? Sim: virá como um ladrão de noite. Encurve-se, pobre mundo; você rejeitou a Cristo; você preferiu um homicida em lugar de seu Deus. O diabo, que engana você, será lançado no lago de fogo com você. Oh, caro leitor, será este também o seu horrível destino? Será que você continua a recusar a Cristo? Pense no fim. Hoje há misericórdia e perdão por meio do precioso sangue de Cristo. Só Deus conhece o amanhã. Oh, que Deus possa tocar você agora mesmo, sendo misericordioso para com você. Lembre-se, é Cristo Quem diz: "Virá o Filho do homem à hora que não imaginais" (Lc 12: 40)

 Charles Stanley

"...que te importa? Quanto a ti, segue-me" - João 21:22

O Senhor Jesus tinha acabado de dizer a Pedro que ele viveria até se tornar um idoso e então morreria a morte de um mártir. Pedro imediatamente olhou para João e perguntou em voz alta se João receberia um tratamento melhor. A resposta do Senho foi: "...que te importa? Quanto a ti, segue-me".

Lembrando da atitude de Pedro, Dag Hammarskjold escreveu: "Apesar de tudo, sua amargura, porque os outros estão desfrutando do que lhe foi negado, está sempre pronta para explodir. Na melhor das hipóteses, ela fica dormindo por uns poucos dias ensolarados. Ainda assim, mesmo neste nível indescritivelmente miserável, ela ainda é uma expressão da verdadeira amargura da morte - o fato de que aos outros é permitido continuarem vivendo".

Se levássemos a sério as palavras do Senhor, elas resolveriam muitos problemas entre o povo cristão.

É tão fácil ficarmos ressentidos quando vemos outros prosperarem mais que nós. O Senhor permite que eles tenham uma casa nova, um carro novo, um chalé perto do lago.

Outros, a quem talvez consideremos como menos devotos que nós, têm boa saúde enquanto lutamos contra duas ou três doenças crônicas.

A família ao lado tem filhos lindos que se sobressaem em esportes e no meio acadêmico. Nossos filhos são normais, do tipo mais comum.

Vemos outros crentes fazendo coisas que não temos a liberdade de fazer. Mesmo que essas coisas não sejam pecados, ficamos ressentidos com sua liberdade.

É triste dizer, mas há certa inveja profissional entre obreiros cristãos. Um dos pregadores fica ofendido porque o outro é mais popular, tem mais amigos, fica na luz do holofote. Ou outro fica irritado porque seus colegas usam métodos que ele não aprova.

As palavras do Senhor atingem todas estas atitudes indignas com força surpreendente:"...que te importa? Quanto a ti, segue-me". Como o Senhor lida com outros cristãos realmente não é da nossa conta. Nossa responsabilidade é segui-Lo em qualquer que seja o caminho que Ele escolheu para nós.

Estraído do Devocional Luz Para o Caminho - William MacDonald